Consulado norte-americano abre em Porto Alegre

07.06.2017

Anunciado há cinco anos, o consulado dos Estados Unidos em Porto Alegre abriu as suas portas. Até hoje (07/06), porém, a representação atenderá apenas aos cidadãos daquele país.

Os serviços para brasileiros, em especial a entrevista para a concessão de vistos, novidade mais aguardada pelos viajantes gaúchos, se iniciam na quinta-feira, dia 8. Segundo a Embaixada norte-americana no Brasil, a inauguração oficial do espaço, que fica na avenida Assis Brasil, na zona Norte da Capital, deve acontecer apenas no final do mês.

Localizado próximo ao viaduto Obirici, onde antes funcionava um supermercado, o prédio será o novo destino para os turistas, que, até agora, precisavam se deslocar a São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília ou Recife para fazer a entrevista. O procedimento é a segunda etapa presencial para a obtenção dos vistos – a primeira, que consiste na entrega de documentos e coleta de digitais, é feita no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv), aberto ainda em 2014 na avenida Carlos Gomes. Até dezembro do ano passado, os Estados Unidos também mantinham uma agência consular na Capital, que oferecia assistência aos norte-americanos no Brasil, função que agora será exercida pelo consulado.

Desde janeiro, quando o governo norte-americano modificou as regras para a concessão de vistos, a entrevista presencial se tornou obrigatória para todos os brasileiros entre 14 e 79 anos de idade que solicitam visto de entrada nos Estados Unidos. Dentro dessa faixa etária, só estão dispensadas do procedimento as pessoas que tiveram seu visto anterior expirado até no máximo 12 meses antes da solicitação da nova autorização.

Na representação em solo gaúcho serão expedidos os vistos para “não imigrantes”. A categoria engloba os viajantes que pretendem fazer turismo, participar de eventos, como feiras ou conferências, estudantes e intercambistas. Quem pretende se mudar em definitivo legalmente para os Estados Unidos ainda precisará se deslocar ao Rio de Janeiro, que concentra a concessão de vistos para imigrantes. O carimbo, porém, é oficialmente apenas uma autorização para que a pessoa possa chegar até uma porta de acesso ao país da América do Norte, como um aeroporto. Embora seja pouco comum, a entrada efetiva pode ser negada mesmo a quem possui o visto.

Para o presidente da seção gaúcha da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-RS), João Augusto Machado, a grande vantagem para os turistas gaúchos será econômica. “Até agora, quem precisava de urgência, e não conseguia se programar, chegava a gastar R$ 2 mil só em passagens para Rio de Janeiro ou São Paulo”, comenta Machado. A eliminação dessa necessidade, acredita o presidente, ajudará a estimular possíveis turistas que, até agora, desistiam de viajar pela necessidade de deslocamento a outras regiões do Brasil.

Outro benefício esperado se refere à própria economia local de Porto Alegre. Há a expectativa de que, além de gaúchos do Interior, também catarinenses e paranaenses prefiram Porto Alegre aos outros centros para fazer suas entrevistas. “Isso gira a economia aqui também, gerando movimento em hotéis, transporte, restaurantes. Para a cidade será muito bom”, projeta Machado.

Representação oficial dos Estados Unidos retorna à Capital gaúcha após duas décadas

A abertura do consulado dos Estados Unidos em Porto Alegre marcará o fim de um hiato de 21 anos sem a representação oficial do país na Capital. O primeiro consulado norte-americano funcionou no Centro Histórico até março de 1996, quando foi fechado junto a vários outros consulados pelo mundo, ainda durante o governo Bill Clinton. Dezesseis anos depois, em abril de 2012, caberia curiosamente à esposa, Hillary Clinton, então secretária de Estado, o anúncio da reabertura da representação na Capital.

A expectativa à época era de inaugurar o consulado antes da Copa do Mundo de 2014, projeção que se mostrou irreal. Mesmo com o local no bairro Passo d’Areia definido rapidamente, as obras de conversão do antigo supermercado Nacional só tiveram início em maio de 2015. Depois disso, porém, o cronograma, que previa duração de 24 meses para as obras, seguiu conforme o planejado.

Segundo a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, a presença norte-americana em Porto Alegre “visa intensificar o relacionamento com os brasileiros no Sul do País, como parte dos esforços da missão diplomática dos Estados Unidos da América de incrementar comércio e investimento bilateral, fortalecer relações entre os dois países, facilitar viagens, fomentar intercâmbio educacional e cultural e promover desenvolvimento econômico”.

Na mesma cerimônia em que anunciou o consulado em solo gaúcho, durante visita da ex-presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, Hillary também divulgou a abertura de outra representação em Belo Horizonte. Na capital mineira, porém, a inauguração está prevista apenas para 2019.

Fonte: Jornal do Comércio