Aruba irá exigir certificado de vacinação da febre amarela

12.02.2018

O Ministério da Saúde de Aruba estabeleceu obrigatória a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para entrada no país, regra que entrará em vigor a partir do dia 1º de março de 2018. A carteira internacional de vacinação é solicitada pelas companhias aéreas antes do embarque no Brasil e pelos funcionários do departamento de Imigração, Segurança e Alarme de Aruba (IASA).

A vacina contra a doença está disponível no Brasil em quase todos os Estados pela rede pública, sendo recomendada às pessoas que residem nas regiões consideradas de risco ou que vão viajar para estes locais. O ministério aponta que no momento não existe quantidade suficiente de doses da vacina, por isso estão sendo distribuídas doses fracionadas à população.

Assim como Aruba, diversos novos países incluíram a exigência de certificado de vacinação contra a febre amarela, sendo assim, em caso de viagens já programadas, é indicado que o passageiro verifique com a sua companhia aérea se há novas exigências.

Se você já recebeu uma única dose e tem o certificado não é necessário trocar ou renovar, desde que sua certificação esteja regularizada com os dados completos da vacina (se o certificado venceu também não há problemas de acordo com a Anvisa, pois agora a OMS regulamentou que uma dose completa vale para toda a vida). Para viagens internacionais, a vacina fracionada não é válida, já que ela só corresponde a um quinto da vacina e dura cerca de oito anos. Planeje sua viagem para tomar a vacina 10 dias antes de partir, se você tomou a fracionada vai ter que esperar um mês para tomar a dose única.

No caso de Aruba, as únicas exceções são: passageiros em conexão, onde estarão menos de 24 horas na ilha; crianças menores de nove meses de idade; indivíduos com histórico de reação ou de hipersensibilidade aguda a qualquer componente da vacina; pessoas imunocomprometidas. Caso o passageiro estiver neste restrito grupo, ele deverá apresentar o relatório médico atualizado, devidamente assinado e carimbado, antes da data de viagem.

Fonte: Portal PANROTAS (por Marina Marcondes)